Páginas

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Josh e Zac Farro saeem da Baanda PARAMORE

O guitarrista Josh Farro e o baterista Zac Farro do Paramore saíram da banda. No sábado (18), os três membros restantes do grupo, Hayley Williams, Jeremy Davis e Taylor York relataram a notícia aos fãs através de nota publicada no site oficial.

No texto, eles explicam que os dois irmãos já tinham avisado que deixariam a banda há alguns meses. "Há dois meses, Josh e Zac nos avisaram que sairiam da banda depois do nosso show em Orlando, no último domingo. Nenhum de nós ficou chocado. No último ano, não parecia mais que eles queriam estar por perto", escreveram.

"Nós queremos que Josh e Zac façam algo que os deixe feliz, e, se isso significa não estar com a gente, daremos nosso apoio para que eles encontrem a felicidade em outro lugar", acrescentaram.

A banda que canta o sucesso Misery Business reforçou que não tem intenção de se separar. "Nós realmente esperamos que vocês sejam encorajados pelo fato que três de nós ainda estão aqui e prontos para iniciar um novo capítulo na nossa jornada".


domingo, 19 de dezembro de 2010

Le PArkour






Se você já viu um sujeito escalando muros ou torres elétricas ele pode não ser um ladrão, um pichador ou simplesmente um maluco que não tem amor à vida. Na verdade esse rapaz pode ser um amante do Le Parkour, a nova febre entre os praticantes de exercícios.








Le Parkour significa "O Percurso" e tem esse nome em francês porque o seu criador vem de lá. David Belle herdou do pai e do avô bombeiros a paixão por aventura e situações de aparente perigo. A partir daí tornou isso um esporte e um meio de ganhar a vida.









Outro pioneiro dessa atividade, Sébastien Foucan, protagonizou uma cena incrível na abertura do filme 007 - Casino Royale, de 2006. Ele foi contratado pela produção para a cena de introdução do longa. A função de seu personagem era fugir do agente James Bond. São seis minutos de pulos, puxões e vôos nos quais ele sobe até num guindaste de um arranha-céu em construção.








A premissa básica do Le Parkour é esquecer que existem obstáculos à sua frente. Na teoria, essa aventura não tem limites. Não importa se o obstáculo é um tronco de árvore de um metro ou um prédio de cinco andares. Se ele estiver em seu caminho, você tem que saber como superá-lo. O praticante desse esporte é chamado de "Traceur".










Há quem diga que o Le Parkour não tem um criador, porque ele sempre existiu. Mas as honras ficaram mesmo para David Belle, por ser ele a pessoa que tornou o esporte mundialmente popular. Belle começou a participar de filmes e exibições pela Europa, depois seguido por Foucan, e o Le Parkour não parou mais de crescer.









À primeira vista pode parecer que não é tão difícil realizar os incríveis movimentos. Mas a preparação física dos praticantes é um dos pontos cruciais para se aventurar no esporte. Mesmo assim, algumas dicas podem ajudar os principiantes a vencer os primeiros obstáculos.








Então, prepare mãos e pés, porque eles ficarão bem calejados quando você perceber que está viciado em se aventurar no esporte. Mas cuidado, não vá fazer isso dentro de casa!













fonte

sábado, 18 de dezembro de 2010

Nostalgia (Cemitério de Emoções)

Naquele momento eu senti dor. Sim, dor. E, ao mesmo tempo, eu nunca desejei tanto uma lâmina para me cortar. Eu desejei a dor. Eu a desejei, porém, de uma forma diferente. Eu desejei meu sangue escorrendo, pingando aos poucos, como lágrimas no chão. Desejei fazer meu corpo chorar, pois minhas lágrimas haviam secado.
Sim, eu senti dor. Mas não uma dor comum de quando machucamos nossos corpos sem querer. Eu senti uma dor para a qual não existem analgésicos para curar (pelo menos não especificamente). Um sofrimento sem atalhos, profundo e inadiável. Uma tortura irrelutante que simplesmente ocorre quando se sente falta de alguém.
Saudade. Sim, este é o nome. Saudade. E então um turbilhão de sons e imagens insurgiu em minha memória. E me vieram doces recordações de momentos sublimes, do ápice de minha existência desde então. Me vieram sorrisos, risos, abraços, beijos, conversas, gestos... Tudo de mais gracioso que ocorreu nos últimos tempos. E também me vieram lágrimas, brigas, discussões, ofensas e fatos dolorosos que antes tanto significavam, tanto doíam, e que hoje, lembro aos risos e lágrimas, se estas ainda me pertencessem.
Estas memórias me abraçaram de forma carinhosa, acolhedora e gentil. Um sorriso retorcido e incompleto se esboçou em minha face, pois este abraço, tão sublime, além de me acariciar me estrangulou. Junto da saudade nasce a dor. Pois saudade é gostar de algo que se foi, que não está mais presente. É tentar abraçar o intangível. É a decepção óbvia de falhar ao perseguir o impossível.
É tão triste ver como tudo perde o sentido diante de seu contexto. Como tudo se esvai aos poucos nos labirintos da memória. Que o concreto se torna abstrato, e o passado existe apenas como lembrança. Que as guinadas da trajetória da existência nos fazem tanto perder, tanto deixar para trás.
Guardamos nossas memórias em tesouros recônditos, de apreciação sôfrega e deleitosa. E estes tesouros evanescem como cadáveres a se decompor. Somos apenas um cemitério de memórias, de emoções obsoletas. Até sua remoção, como ossadas de indigentes no nosso cemitério de sentimento.
Jaz a imagem, o epitáfio de lembranças. O sentimento se abafa, se sufoca, morre aos poucos agonizante em sua asfixia.
È triste mas tudo morre, se decompõe e desaparece inexoravelmente.


http://ironia-decadente.blogspot.com/search?updated-max=2010-10-13T01%3A49%3A00-07%3A00&max-results=7

(Des)Esperança

Espero por tudo que vivo.
Espero este Sol torto se por
E dar origem a mais uma noite vazia.
Espero mais uma dose de qualquer
Bebida forte que me abafe os sentidos.

Espero a dor que golpeia
Meu peito incessante vestir
Seu figurino e atuar
Como personagem ululante a cantar
Músicas-memórias num desatino.

Espero mais uma oportunidade
De se autodestruir, somente
Para expressar e externar
As ruínas de meu interno emocional flamejante.

Espero na janela e assisto a vida
Passar pelas minhas retinas.
Espero no passado-presente de um futuro sórdido,
Perdido na neblina de um acaso de dor e prazer.

Espero no sangue amargo,
No sangue derramado
De um reles apaixonado morto.
Espero você passar por mim
E espero você passar em mim.

Espero com a graça e decadência
De um ultra-romântico dilacerado.
Espero algo que não sei dizer
Apenas espero você passar.


http://ironia-decadente.blogspot.com/

Uma Lamúria do Tempo Perdido


E quantos livros não li
Quantas poesias não escrevi
Quantas serenatas não cantei
A quantas amadas que não deletei.

E quantas lágrimas não derramei.
Do tempo que, pouco a pouco
Esvaiu-se fluindo, constante rio,
Em meu inerente cio de criação.

De quantas noites olhando a miragem,
Letárgico ócio em sublimação.
De quantas noites sem paisagem,
No teto de meu quarto-solidão.

Alienado, inválido, assisti
Como platéia, nos camarotes embebidos
De melancolia e solidão, a peça bucólica,
A melodia inconstante de existir.

Anestesiado, estático, na desesperança
D'um fantasma. Intangível, invisível,
Apenas a vagar-parado, em sua maldição estática
De por nada passar, nada integrar e
Por nada ser concebido.

Mudo de alma auto-selada por insegura,
Repreendida por traumatizada.
Apenas peça estática, sublimada
Por medos passados pelos mesmos relógios.

Ah, tudo que poderia ter sido!
Tudo que poderia ter nascido das centelhas
Absortas que nunca viram a luz da superfície,
Nem nunca tiveram a chance
De violar um papel virgem.

Ah, o quanto poderia ter amado!
O quanto poderia ter me contagiado
Da doença que é amar como assassino e vítima.
No confuso jogo preferido
Desta tão pobre e rica humanidade falida.

O que poderia ter feito...
O que poderia ter criado...
E todos esses verbos configurados para o passado...
Porém tudo se esvai, e tudo se tornou cinzas.

Nada remanesceu a não ser este pobre lamento.
Esta pobre lamúria daquele que não viveu,
Apenas assistiu. Apenas fitou a obra de arte da qual
Tal desconsolado inane poderia ter feito parte.

Nada restou a não ser as memórias que nunca existiram.
Os sonhos das oportunidades declinadas, definhadas...
Das pobres epifanias abortadas. Apenas restaram
Sementes envelhecidas que nunca foram regadas.

http://ironia-decadente.blogspot.com/

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

PERFECT WORLD

Mundo.

A origem de Perfect World é passada de geração em geração, numa tradição milenar. Em meio a uma imensidão turbulenta vivia Pan Gu, o deus que contrariou ao próprio destino e criou o universo com um golpe de seu poderoso machado. No lugar em que seu machado partiu a realidade, nasceram o céu e a terra. Com seu corpo, Pan Gu sustentou o céu, temendo que ele caísse sobre a terra e o Caos voltasse a tomar conta de tudo. Por mais de 18 mil anos, o grande deus protegeu sua criação. E, pouco a pouco, nascida do corpo do próprio Deus-criador, a vida terrestre primordial surgiu.



De sua respiração nasceu o vento e sua voz originou o trovão. Seu olho direito é a lua, seu olho esquerdo o sol. Seu sangue formou os rios, seu corpo as montanhas, sua barba é agora o mar de estrelas, sua pele deu origem à vegetação. Os minerais são seus ossos, seu suor é a chuva. E, em meio a tudo isso, das pequenas criaturas de seu corpo, surgiram os primeiros seres vivos pelo mundo.




Raças.

Perfect World conta atualmente com 4 Raças e 8 classes, essas são: Humanos (Magos e Guerreiros); Selvagens (Bárbaros e Feiticeiras); Alados (Sacerdotes e Arqueiros) e Abissais (Mercenários e Espiritualistas).

Nota que os humanos e os selvagens com a atualização ja podem voar desde o nivel 20, enquanto os Alados podem desde o nível 1, o que se torna uma vantagem no termo de mobilidade.





Montaria Terrestre.

Alem do Voo também e possivel a qualquer classe adquirir uma montaria terrestre atraves de Gold, essas podem ser panteras, ursos polares, elefantes etc. Mas em compensação, se conseguir um bom bolso cheio de moedas, você pode comprar as montarias por Negociações com outros jogadores







Monstros.

Neste jogo, os monstros não somente o atacam individualmente como também certos monstros atuam como grupo, podendo ser letais. Feiticeiras podem domar alguns monstros para ajudá-las em suas jornadas, mas nem todos podem ser pegos. São divididos em 4 tipos.




Clãs.

O Perfect World apresenta um inovador sistema de clãs, no qual o líder dele, no caso, toma o nome de Marechal, pode dar promoções de acordo com uma hierarquia (Soldado, Capitão, Major, General e Marechal), para as pessoas que confia. O clã é dividido em 3 níveis, de acordo com a evolução, o clã aumenta sua capacidade em números de membros. No nível 1 é possivel ter apenas cinquenta vagas, no nível 2 a quantidade é aumentada para cem e no nível 3(máximo) o número de vagas chega a duzentas. Para cada nivel que o clã avançar o marechal deverá pagar uma quantia em Gold.




Guerras Territoriais.

No jogo, os clãs podem lutar por territorios, depois de pagar uma certa quantia de dinheiro. Há vários benefícios para o clã que domina um território, como, toda vez que um membro do clã se teletransporta para um território que seu clã tem sob seu comando, ele não paga nenhuma taxa de teletransporte. Além de isentos de taxa de transporte para seu territorio, os Castelões providenciam muitos serviços extras como por exemplo: Maior chance de refinamento, recuperação de HP e MP sem nenhum custo, etc. Sempre que o clã ganha uma guerra de território (TW)o marechal do clã recebe como recompensa uma quantia de dinheiro por ter defendido o território.




Missões.

O Perfect World apresenta mais de cinco mil missões disponíveis ao jogador, algumas necessárias, como as de Cultivo, e outras opcionais, como as dadas por NPCs. Todas apresentam um objetivo. Quando completa a missão voce recebe como recompensa algum item ou experiência.






Cultivo.

Para obterem habilidades novas, os jogadores são submetidos a fazerem alguns testes para mostrarem sua capacidade, como principalmente o Cultivo Espiritual. As missões iniciais de Cultivo são relativamente fáceis, mas as seguintes se tornam realmente difíceis, obrigando o jogador comprar melhores equipamentos e armas. Podem também formar um grupo para enfrentar os desafios, já que o sucesso em uma missão é distribuído para todos os membros.




Servidores piratas.

Assim como qualquer jogo online, apesar da segurança em preservar os servidores oficiais, a partir de certo tempo programadores habilidosos conseguem quebrar a segurança e disponibilizam gratuitamente arquivos necessários para qualquer um montar um servidor de Perfect World. Assim surgem os servidores privados (ou piratas), que alteram sua configuração original, diminuem o tempo que o jogador precisa para evoluir seus personagens (aumento da experiência), aumentam as outras taxas de queda (drop), do gold, itens, poções, etc.


- Meu Guerreiro Profanum Nivel 150
- Servidor : Pw Wits

Muitos servidores surgem da noite para o dia, fechando depois devido à má administração ou mesmo falta de doações dos jogadores. Alguns deles chegam a atrair milhares de jogadores, sobrevivendo de doações, venda de itens e até de personagens já evoluídos e equipados, mesmo por esta última prática ser proibida.


_________________________________________ .
Um post totalmente retirado da wikipedia.org!
Apesar de ter muita coisa para falar do jogo, Jogar por quase dois anos, Ter feito ótimos amigos que mantenho contato sobre atualizações e tudo sobre o jogo, Perder várias noites de sono em Dusk,DG,Tw e upando para virar God/Evil! Sem sombra de dúvidas o melhor RPG online que existe! As fotos que postei são do meu próprio char 'aposentado' no servidor Cygnus!
Sacerdote RdeppX,Level 93. Clã Horde/Rush.

JOGUEM.

www.games.levelupgames.uol.com.br/perfectworld Siga a Level Up! e fique por dentro das novidades: http://www.twitter.com/levelupgamesbr Level Up! no Youtube traz vídeos exclusivos e entrevistas. Confira em: http://www.youtube.com/levelupgames Comunidade Oficial: http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=32971594

Idade x Relação

DIFERENÇA DE IDADE NÃO IMPORTA


Minha opinião é de que se trata de uma relação como outra qualquer! Apenas foge dos padrões sociais estabelecidos ao longo de tantos anos de consciência pautada em valores patriarcais, na qual há uma tendência em julgar os fatos como certo e errado, feio ou bonito, bom ou mal.Tudo o que é diferente do status assusta e pode trazer sentimentos de incerteza e insegurança. Não há como prever se a diferença de idade será ou não um fator problemático na relação. Essa é uma resposta que só virá, a medida em que a relação for vivida. Todas as relações têm suas crises e dificuldades, e isto é um fato!

A igreja da modificação corporal

Você já ouviu falar em Igreja de modificação corporal? Já se deparou com pessoas que declaram ter esse tipo de religião? Achou tolisse, desculpa ou papo furado ?
Acredite ou não, essa igreja existe, e anda levantando muitos questionamentos, quebrando alguns tabus e inclusive ‘regras’ de uma sociedade.

Criada na virada de século por Steve Haworth em Phoenix (Arizona, EUA), esta comunidade afirma em sua doutrina que existe "espiritualidade" no desejo de modificação do corpo humano. "Praticando as técnicas de manipulação e de modificação corporal reforçamos os laços entre mente, corpo e alma, e conseguimos viver nossa espiritualidade como indivíduos completos", assinala o site da organização.
Precisamente, a mente, o corpo e a alma, representados por três linhas brancas - denominadas "linhas ministeriais" – essas, são as senhas de identificação desta igreja, que seus "padres" trazem tatuadas.

Segundo os últimos dados da Academia Americana de Dermatologia, quase 50% dos americanos tem no corpo alguma tatuagem ou piercing. Isso explica porque estes pastores têm um grande ''rebanho'' para o qual transmitir sua fé. A "Igreja da Modificação Corporal" (CoBM, na sigla em inglês) se declara aconfessional, não discrimina fiéis de nenhuma fé ou religião, mas adverte que algumas de suas práticas podem ser contrárias a determinadas crenças.

A CoBM teve que esperar até 2001 para ter certa popularidade, que chegou inesperadamente, por via judicial. O caso " Costco contra Cloutier".
Costco Wholesale é uma grande rede de supermercados, que demitiu uma de suas empregadas que negou-se a ocultar o piercing de sua sobrancelha durante as horas de trabalho. A jovem decidiu denunciar a empresa por demissão sem justa causa e alegou no tribunal que sua negativa tinha motivações religiosas, já que fazia parte da "Igreja da Modificação Corporal". Apesar de a corte ter determinado em sua sentença que a ex-trabalhadora não tinha razão em seu pedido, a CoBM teve publicidade gratuita que resultou na sua expansão.

No entanto, mesmo tendo esta popularidade e sendo legalmente reconhecida pelo Governo dos EUA, nem tudo foram flores para a igreja, que se viu envolvida em vários escândalos, quase todos de âmbito econômico.
Alguns internautas, que aproveitam o anonimato da internet, denunciaram a falta de transparência que a CoBM tem com as doações de seus membros. Além disso, em 2002 surgiu uma polêmica que até hoje persegue a organização. Onde, dois de seus ministros - Alva Richcreek e Steve Truitt- foram detidos sob a acusação de praticar a medicina ilegal, após terem realizado uma operação de modificação genital sem a devida autorização.

O presidente da congregação não quis fazer declarações e se remeteu a um comunicado publicado na Internet. Por estas razões, muitos pensaram que o fim da igreja estava próximo, só que pouco a pouco continua conquistando fiéis "cansados de ser discriminados ou ignorados” pela sociedade devido a sua decisão de modificar o corpo.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Tattoos

Adoro tatuagem. De verdade, gosto mesmo: da arte, dos desenhos (sobretudo aqueles em preto e branco), do corpo marcado, eternizado...




O conceito de origem independente se adequa a tatuagem, pois ela foi inventada várias vezes, em diferentes momentos e partes da Terra, em todos os continentes, com maior ou menor variação de propósitos, técnicas e resultados. Charles Darvin, quando escreveu o livro "A Descendência do Homem" em 1871, afirmava que do Pólo Norte à Nova Zelândia não havia aborígine que não se tatuasse. Para entender o conceito de multinascimento, alguns críticos supõem que a tatuagem estava na bagagem das grandes migrações dos grupos humanos e por isso passou de um povo para o outro.




A Múmia mais antiga do mundo foi encontrada em 1991, na Itália e data de 5.300 anos antes de Cristo, conservou-se congelada em um bloco de gelo e tinha tatuagens acompanhando toda a espinha dorsal, além de uma cruz numa das coxas e desenhos tribais por toda a perna. A segunda múmia mais antiga do mundo é de uma princesa egípcia que apresentava um grande espiral desenhado na barriga, região do baixo ventre, que alguns antropólogos relacionaram a possíveis rituais de fertilidade. Outras múmias apresentaram tatuagens de conteúdo mágico ou médico. Em algumas delas, como na múmia de uma sacerdotisa de 2000 a.C havia linhas horizontais e paralelas à altura do estômago, possivelmente para proteção contra gravidez ou doenças. Múmias com os mesmos tipos de sinais foram encontradas no vale do rio Nilo. Segundo especialistas, as tatuagens em múmias do sexo feminino tinham um efeito cosmético, para realçar seus encantos.





A tatuagem foi introduzida no Ocidente no século XVIII, com as explorações que colocaram os europeus em contato com as culturas do Pacífico. Nessa época não existiam tatuadores profissionais, mas alguns amadores já estariam a bordo dos navios e em grandes portos. Na segunda metade do século XIX, as tatuagens viraram moda entre a realeza européia. No final do século XIX, a febre da tatuagem espalhou-se na Inglaterra como em nenhum outro país da Europa. Graças à prática dos marinheiros ingleses em tatuarem-se. Vários segmentos da sociedade inglesa se tornaram adeptos da arte. Mas mesmo com a realeza tendo sido tatuada, a maioria das pessoas insistia em associar o ato de tatuar com uma propensão à criminalidade e marginalidade. Outros interpretavam a penetração da carne como uma tendência à homossexualidade.




A palavra tatuagem origina-se do inglês tattoo. O pai da palavra "tattoo" foi o capitão James Cook , que escreveu em seu diário a palavra "tattow", também conhecida como "tatau", uma onomatopéia do som feito durante a execução da tatuagem, em que se utilizavam ossos finos como agulhas, no qual batiam com uma espécie de martelinho de madeira para introduzir a tinta na pele. A partir de 1920 a tatuagem foi ficando mais comercial, tornando-se mais popular entre americanos e europeus. Surgindo uma gama de tatuadores que eram artisticamente ambiciosos. Eles acharam muitos clientes nas décadas de 1950 e 1960. Durante muito tempo, nos Estados Unidos, a tatuagem esteve associada a classes sócio-econômicas mais baixas, aos militares, aos marinheiros, às prostitutas e aos criminosos.




A grande popularização da tatuagem nas Américas começou nos anos 70, quando a Califórnia foi o berço dos desenhos que reproduziram imagens de Marilyn Monroe, James Dean e Jimmy Hendrix. Nessa mesma época, os surfistas lançaram a moda de braços decorados com dragões e serpentes. Na década de 80, foi a vez dos tigres e das águias. Desde então, a tatuagem teve um aumento tão grande de popularidade que o número de estúdios subiu de cerca de 300 para mais de 4.000 nos últimos 20 anos, nos Estados Unidos. Hoje em dia, é difícil encontrar alguém que não tenha ao menos pensado em fazer uma tatuagem.





Mesmo com toda essa evolução, o fato é que, até hoje, muitas pessoas são discriminadas, como os povos antigos, por terem os seus corpos tatuados. Mas apesar de toda a propaganda contrária, mais e mais pessoas se dispõe a sacrificar suas peles para gravar figuras que cativam, excitam, polemizam e embelezam os seus corpos













http://3.bp.blogspot.com/_VezUbgtAF0c/TNs9Z2dmNUI/AAAAAAAAE4o/pnU9ZS9QtTU/s1600/fish%2Btattoos%2Bon%2Barm%2Bdesign%2Bfor%2Bmen.jpg




http://2.bp.blogspot.com/_VezUbgtAF0c/TNs9ZvE2p-I/AAAAAAAAE4g/skBjW_S70kM/s1600/dragon%2Btattoos%2Bon%2Barm%2Bdesign%2Bideas.jpg





(via tattoo-brighton, kitchit)

Untitled by [ ….. *** BA ***  ….. ] BARBARA SAVINI on flickr (click)

(via justjessikah)



tanto, só um pouco

nunca antes ela pôde ser tão grande, mas nunca antes se sentiu tão pequena. um aperto no centro do peito. um parto. uma partida. muitas partidas. um incômodo permanente. nunca antes tanta melancolia sem tanta razão, como piano e violino em dia de chuva. nunca antes tanto amor não correspondido, tanto afago traído. fala sozinha, ouve coisas que só ela ouve, percebe um mundo sutil, parece ser a única nas entrelinhas. grita sozinha um grito abafado, na fronteira entre a raiva e a dó. serão os obstaculos para serem superados ou servem pra nos indicar que devemos mudar de caminho?

realmente não sei.
e de repente percebo a vida tão frágil - e minha dor parece insignificante

http://prosadora.blogspot.com/

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

# Filha: Pai você me ama?

Vendo fotos,relembrando fatos, vejo como meu ano de 2010 foi bom. É,foi. O fim do ano está aí, e 2011 pra substituir.Pensei que seria uma catástrofe o meu ano, e ele me ensinou tanta coisa. Me ensinou até ser mais fria e menos maleável com todos. Não sei se fria,mas um pouco de amor próprio. É bom,é ótimo você se sentir bem sozinha, sinal que ainda sou uma boa companhia. Tem dias que realmente não dá,meu desejo é sair do meu corpo e voltar sendo outra pessoa,mais esperançosa,mais alegre e mais renovada. But,a vida tem seus altos e baixos,como diria frase clichê de orkut.Conheci pessoas que me cativaram de uma forma,que nem eu sei explicar. Pessoas que ganharam minha admiração com um olhar. E… bam! A Fran estava toda impressionada com o sentimento de zelo que nela havia.É,aquele zelo de querer pegar no colo e não deixar o mundo tocá-la. De repente se via apaixonada pelos seus amigos,é…sentir paixão não é só sexo, é querer bem. E meus amigos,quero bem a todos vocês.


# Filha: Pai você me ama?
Pai: Lógico filha, mas porque essa pergunta?
Filha: Você me amaria mesmo se eu fosse diferente, se eu não fosse o que você desejaria que eu me tornasse?
Pai: Lógico, mas porque está me perguntando isso?
Filha: Preciso te contar uma coisa, que só a mamãe sabe, e tenho medo da sua reação!
Pai: Espere ai um pouquinho (Então ele vai até a mãe dela e pergunta o que está havendo, e os dois acabam tendo uma discussão e ele volta até a sala)
Filha: Por favor não brigue comigo e nem com a mamãe ela não tem culpa, eu que sou a culpada!
Pai: Você está grávida não é? Envolveu-se com droga? Diz-me logo o que está acontecendo!?
Filha: Não pai, não estou mexendo com drogas, pois você em ensinou que isso destrói a vida, e também não estou grávida, pois a mamãe me ensinou usar pirulas!
Pai: Então me diz!
Filha: Pai sabe aquela minha amiga que vem sempre aqui em casa, já faz ums dois anos?
Pai: Sim sei sua melhor amiga!
Filha: Pai ela não é minha melhor amiga mais é minha namorada! ( E começa a chorar)
(O pai dela sai da sala em choque e muito nervoso, sobe para o quarto e fecha a porta com violência, e nem si quer falou nada para a filha)
Mãe: Você contou a ele?
Filha: Sim mãe, ele me odeia, não vai me perdoar por isso! (Chorando desconsolada)
(Passam dois dias e nada do pai dela falar com ela e nem com a mãe, e no 3º dia a namorada dela chega e pergunta pelo pai(
Namorada: Cadê o seu pai?
Filha: Melhor nem conversar com ele, ele está muito mal, eu assumi pra ele nosso relacionamento
(A namorada da-lhe as costas e vai atrás do “sogro” e a filha sem entender nada, depois de 2 horas os dois voltam e vêem a “filha” aos pratos.)
Pai: Acho que precisamos conversar!
Filha: Vai me expulsar de casa, você me odeia, nossa me perdoa.
Pai: Não eu não vou te expulsar de casa e nem te odeio
(Então a filha começa a chorar e o pai se agacha perto da filha e de sua mulher com um olhar meigo vira-se para a filha e diz)
Pai: Em primeiro lugar você é minha filha, e independentemente do que aconteça mesmo com a sua opção sexual vai fazer eu te odiar, eu te confesso que eu tomei um choque com isso no começo, porque meu sonho era te levar ao altar vestida de noiva, mais se você será feliz assim, tudo bem eu aceito, eu quero acima de tudo a sua felicidade e nada mais.
( Fica um silencio na sala ela olha pra ele e o abraça e ele diz baixinho no seu ouvido que a ama)



O ateísmo




Há varias maneiras de negar a existencia de Deus, independente do conteúdo dessas noções.
Eis algumas delas:

- não aceitar de forma alguma a existencia Dele ( ateísmo dogmatico);
- considerar o home incapaz de obter provas dessa existencia (ateísmo cético);
- sustentar que as habtuais provas são insuficientes (ateísmo crítico);



.
Em 1994 estimava-se que havia aproximadamente 240 milhões de ateus no mundo — cerca de 4% do total —, incluindo aqueles que professam o ateísmo, o ceticismo, a descrença ou que opõem-se à religião. A porcentagem estimada aumentou significantemente, sendo atualmente algo em torno de 21% da população mundial (se ateus “passivos” forem incluídos).

Os primeiros cristãos eram chamados de ateus porque negavam a existência das divindades romanas. Ao longo do tempo muitos mal-entendidos surgiram: que os ateus são imorais, que a moralidade não pode ser justificada sem a crença em um deus, que a vida não tem sentido sem um criador.

Apesar dessa visão ser bastante difundida, não há evidências de que ateus são menos morais que os teístas. Muitos sistemas morais foram criados sem pressupor a existência de um ser sobrenatural. O “sentido” da vida humana pode basear-se em objetivos terrenos, como melhoria da humanidade.


Na sociedade ocidental o termo ateísmo foi utilizado mais especificamente para designar a negação do teísmo, particularmente o judaico-cristão, que afirma a existência de um Deus pessoal todo-poderoso, todo-sabedoria e todo-bondade. Esse ser criou o Universo, preocupa-se ativamente com problemas humanos e guia sua criação através da revelação divina. O ateísmo “ativo” rejeita esse Deus e as crenças a ele associadas, como a na vida pós-morte, na predestinação, nas origens sobrenaturais do Universo, nas almas imortais, na revelação da natureza divina através da Bíblia e do Corão e na fundamentação religiosa da moral.



Motivos para Rejeitar Deus

Críticas ao Teísmo

Ateus justificam suas posições filosóficas de várias maneiras. Ateus “passivos” tentam fundamentar sua posição através da refutação dos argumentos em favor da existência de Deus, como o ontológico, o da causa primeira, o do design inteligente e o da experiência religiosa. Outros argumentam que qualquer afirmação sobre Deus é vazia, pois atributos como “onisciência” e “onipotência” são incompreensíveis à mente humana. Os que professam o ateísmo “ativo”, em contrapartida, defendem sua posição argumentando que o conceito de Deus é inconsistente. Eles questionam, por exemplo, como um Deus “todo-sabedoria” pode ser ao mesmo tempo “todo-bondade” e como um Deus que não possui corpo físico pode ser “onisciente”.


O Problema do Mal

Alguns ateus “ativos” adotam a posição de que a existência do mal torna Deus algo improvável. Em particular, ateus afirmam que o teísmo não explica adequadamente o porquê da existência de um mal aparentemente sem sentido, como o sofrimento de uma criança inocente. Teístas comumente defendem a existência do mal argumentando que Deus deseja que os humanos possuam liberdade de escolha entre o bem e o mal, ou que a função do mal é construir o caráter humano, lhes proporcionando qualidades como a perseverança. Ateus “ativos” contra-argumentam que as justificativas para o mal dadas pelos teístas em termos de livre-arbítrio deixam de explicar por que, por exemplo, uma criança possui doenças genéticas ou sofre violências e abusos de adultos. Os argumentos de que Deus permite a dor e o sofrimento para construir o caráter humano falham, por sua vez, em explicar por que havia sofrimento entre os animais existentes antes que os humanos evoluíssem e por que o caráter não pode ser desenvolvido com menos sofrimento. Para ateus, uma melhor explicação para a presença do mal no mundo é a inexistência de Deus.


Ateus também criticaram evidências históricas utilizadas para sustentar as crenças das maiores religiões teísticas. Por exemplo, argumentaram que a falta de evidências lança dúvidas sobre importantes doutrinas do cristianismo, como a de que Jesus Cristo nasceu de uma virgem e a de que ressuscitou após ter sido crucificado. Devido a tais eventos representarem milagres, os ateus dizem que evidências extremamente fortes são necessárias para sustentar sua veracidade. As evidências disponíveis para respaldar os supostos milagres — de fontes bíblicas, pagãs e judaicas —, segundo os ateus, são fracas, e por isso devem ser rejeitadas.


Operário em Construção

Era ele que erguia casas
Onde antes so' havia chão.
Como um pássaro sem asas
Ele subia com as asas
Que lhe brotavam da mão.
Mas tudo desconhecia
De sua grande missão:
Nao sabia por exemplo
Que a casa de um homem e' um templo
Um templo sem religião
Como tampouco sabia
Que a casa quer ele fazia
Sendo a sua liberdade
Era a sua escravidão.

De fato como podia
Um operário em construção
Compreender porque um tijolo
Valia mais do que um pão?
Tijolos ele empilhava
Com pa', cimento e esquadria
Quanto ao pão, ele o comia
Mas fosse comer tijolo!
E assim o operário ia
Com sour e com cimento
Erguendo uma casa aqui
Adiante um apartamento

Alem uma igreja, à frente
Um quatel e uma prisão:
Prisão de que sofreria
Nao fosse eventuialmente
Um operário em contrucão.
Mas ele desconhecia
Esse fato extraordinário:
Que o operário faz a coisa
E a coisa faz o operário.
De forma que, certo dia
`A mesa, ao cortar o pão
O operário foi tomado
De uma subita emoção
Ao constatar assombrado
Que tudo naquela mesa
- Garrafa, prato, facão
Era ele quem fazia
Ele, um humilde operário
Um operario em construção.
Olhou em torno: a gamela
Banco, enxerga, caldeirão
Vidro, parede, janela
Casa, cidade, nação!
Tudo, tudo o que existia
Era ele quem os fazia
Ele, um humilde operário
Um operário que sabia
Exercer a profissão.

Ah, homens de pensamento
Nao sabereis nunca o quanto
Aquele humilde operário
Soube naquele momento
Naquela casa vazia
Que ele mesmo levantara
Um mundo novo nascia
De que sequer suspeitava.
O operário emocionado
Olhou sua propria mao
Sua rude mão de operário
De operário em construção
E olhando bem para ela
Teve um segundo a impressão
De que nao havia no mundo
Coisa que fosse mais bela.

Foi dentro dessa compreensão
Desse instante solitário
Que, tal sua construção
Cresceu tambem o operário
Cresceu em alto e profundo
Em largo e no coração
E como tudo que cresce
Ele nao cresceu em vão
Pois alem do que sabia
- Excercer a profissão -
O operário adquiriu
Uma nova dimensão:
A dimensão da poesia.

E um fato novo se viu
Que a todos admirava:
O que o operário dizia
Outro operário escutava.
E foi assim que o operário
Do edificio em construção
Que sempre dizia "sim"
Comecam a dizer "não"
E aprendeu a notar coisas
A que nao dava atenção:
Notou que sua marmita
Era o prato do patrão
Que sua cerveja preta
Era o uisque do patrão
Que seu macacão de zuarte
Era o terno do patrão
Que o casebre onde morava
Era a mansão do patrão
Que seus dois pes andarilhjos
Eram as rodas do patrão
Que a dureza do seu dia
Era a noite do patrão
Que sua imensa fadiga
Era amiga do patrão.

E o operário disse: Não!
E o operário fez-se forte
Na sua resolução

Como era de se esperar
As bocas da delação
Comecaram a dizer coisas
Aos ouvidos do patrão
Mas o patrão nao queria
Nenhuma preocupação.
- "Convencam-no" do contrário
Disse ele sobre o operário
E ao dizer isto sorria.

Dia seguinte o operário
Ao sair da construção
Viu-se subito cercado
Dos homens da delação
E sofreu por destinado
Sua primeira agressão
Teve seu rosto cuspido
Teve seu braço quebrado
Mas quando foi perguntado
O operário disse: Não!

Em vao sofrera o operário
Sua primeira agressão
Muitas outras seguiram
Muitas outras seguirão
Porem, por imprescindivel
Ao edificio em construção
Seu trabalho prosseguia
E todo o seu sofrimento
Misturava-se ao cimento
Da construção que crescia.

Sentindo que a violência
Nao dobraria o operário
Um dia tentou o patrão
Dobra-lo de modo contrário
De sorte que o foi levando
Ao alto da construção
E num momento de tempo
Mostrou-lhe toda a região
E apontando-a ao operário
Fez-lhe esta declaração:
- Dar-te-ei todo esse poder
E a sua satisfação
Porque a mim me foi entregue
E dou-o a quem quiser.
Dou-te tempo de lazer
Dou-te tempo de mulher
Portanto, tudo o que ver
Sera' teu se me adorares
E, ainda mais, se abandonares
O que te faz dizer não.

Disse e fitou o operário
Que olhava e refletia
Mas o que via o operário
O patrão nunca veria
O operário via casas
E dentro das estruturas
Via coisas, objetos
Produtos, manufaturas.
Via tudo o que fazia
O lucro do seu patrão
E em cada coisa que via
Misteriosamente havia
A marca de sua mão.
E o operário disse: Não!

- Loucura! - gritou o patrão
Nao ves o que te dou eu?
- Mentira! - disse o operário
Nao podes dar-me o que e' meu.

E um grande silêncio fez-se
Dentro do seu coração
Um silêncio de martirios
Um silêncio de prisão.
Um siêncio povoado
De pedidos de perdão
Um silencio apavorado
Com o medo em solidão
Um silêncio de torturas
E gritos de maldição
Um silêncio de fraturas
A se arratarem no chão
E o operário ouviu a voz
De todos os seus irmãos
Os seus irmãos que morreram
Por outros que viverão
Uma esperanca sincera
Cresceu no seu coração
E dentro da tarde mansa
Agigantou-se a razão
De um homem pobre e esquecido
Razao porem que fizera
Em operário construido
O operário em construção

Vinicius de Moraes

Movimento Grunge

Mais ou menos de dez em dez anos algum movimento musical se expande além dos limites sonoros, conquistando os mundos da moda e cinema, além de ditar o comportamento de milhões de jovens pelo mundo afora - foi assim com o beat nos anos 60, o punk nos 70, new wave nos 80. No início dos anos 90 chegou a vez do Grunge, movimento liderado por grupos como Soundgarden, Alice in Chains, Nirvana e Pearl Jam.

O primeiro rebento do Grunge foi o Nirvana, liderado pelo vocalista Kurt Cobain, adorado como um mito do Rock, assim como o líder do The Doors, Jim Morrison, Jimmy Hendrix, entre outros.

pearl_jam_tratada

O documentário definitivo, "Hype!" (de Doug Pray, lançado em 1996), detalha cada aspecto da revolução que foi o Grunge. Sem contar a "moda grunge": calças rasgadas, botas estilo coturno e a infame camisa de flanela quadriculada, estilo lenhador (que se espalhou rapidamente até por países quentes, como o Brasil, onde era usada aberta, para refrescar um pouco mais).


domingo, 12 de dezembro de 2010

Emos

http://www.emoflog.com.br/wp-content/uploads/2009/06/linda-emo-girl-com-luzes-fazendo-careta.jpg

Movimento Emo (abreviação do inglês emotional) é um gênero de música derivado do Hardcore. O termo foi originalmente dado às bandas do cenário punk de Washington, DC que compunham num lirismo mais emotivo que o habitual.

fotos emos gostosas


O movimento emo no Brasil é muito voltado para o consumo da modinha, somente uns poucos são emos de verdade, o resto é tudo falsetinhas da modinha emo que se estabeleceu para vender mais produtos.




Existem várias versões que tentam explicar a origem do termo do movimento “emo”, como a que um fã teria gritado “You´re emo!” (Você é emo!) para uma banda (os mitos variam bastante quanto a banda em questão, sendo provavelmente o Embrace ou o Rites of Spring).

http://www.dicafeminina.net/wp-content/uploads/2010/05/maquiagem-emo.jpg

No entanto, a versão mais aceita como real é a de que o nome foi criado por publicações alternativas como o fanzine Maximum RocknRoll e a revista de skate Thrasher para descrever a nova geração de bandas de “hardcore emocional” que aparecia no meio dos anos 80, encabeçada por bandas da gravadora Dischord de Washington DC, como as já citadas Embrace e Rites of Spring, além de Gray Matter, Dag Nasty e Fire Party.


Nesta época, outras bandas já estabelecidas de hardcore, como 7 Seconds, Government Issue e Scream também aderiram à esta onda inicial do chamado “emocore“, diminuindo o andamento, escrevendo letras mais introspectivas e acrescentando influências do rock alternativo de então.


http://4.bp.blogspot.com/_znx2TBy3eXQ/S7nhmByQQ4I/AAAAAAAAALQ/spQ184aMETQ/s1600/emo2.jpg


É importante lembrar que nenhuma destas bandas jamais aceitou ou se auto-definiu através deste rótulo. A palavra “Emo” é vista como uma piada ou algo pejorativo e artificial.































Ser emo nao significa apenas usar roupas escuras, maquiagens pesadas, franjas e entre tantas outras coisas.... é bem mais que isso.. aliás, todos os estilos são mais do que roupas certo? É atitude pô!!


Dedico isso ás pessoas que vivem chamando qualque um de emo.... pessoas essas, ignorantes.... Sabe o que significa? Não? Vai pesquisa então.